Um dia em Estocolmo

No fim de semana passado eu e o Kris fizemos um mini cruzeiro de Tallinn até a capital da Suécia, Estocolmo. É um passeio que eu queria fazer há tempos, e no fim do ano passado eu “dei” essa viagem de presente de aniversário para o Kris (hehe, era presente pra mim também).

As passagens que eu comprei eram com desconto, então havia um limite de tempo para fazer a viagem. Por isso decidimos ir logo depois do ano novo, apesar do frio! E olha que o dia estava congelante, mas se vestindo certinho tudo dá certo. Eu com certeza segui minha própria guia para sobreviver ao inverno, adicionando uma calça própria para esquiar bem quentinha por cima da segunda pele. Não exatamente o que podemos chamar de blogueirinha estilosa no inverno, porém muito confortável e quentinha! Apenas esqueci do pequeno detalhe de colocar o celular no bolso da calça: deixei ele na bolsa e quando fui ver o coitado estava congelado! Falhei ao seguir minhas próprias #dicas.

Apesar do falecimento do meu pobre celular, minha câmera estava de boa e eu consegui tirar várias fotos lindas. Não centenas como eu normalmente faria se fosse verão, por que tava difícil ficar com as mãos fora do bolso, hehe. Mas enfim, vamos para a viagem!

um dia em estocolmo

Apesar de frio, o dia estava maravilhoso de lindo!

O cruzeiro

Há duas companhias que fazem a viagem de Tallinn para Estocolmo, e nós fomos com a Tallink. Para fazer o cruzeiro é necessário reservar uma cabine, então há um preço único por cabine. Eu consegui um voucher de desconto com uma amiga e nossa cabine classe “B” saiu em 40€ (R$155). Agora nessa época do ano a mesma cabine sai em 84€ (R$325), mas esse valor pode variar. O navio sai do porto de Tallinn as 6 da tarde (o check in fecha as 5:40, e é necessário apresentar o passaporte) e chega em Estocolmo no dia seguinte as 10 da manha. Na volta, ele sai do porto de Estocolmo as 5:30 e chega em Tallinn no outro dia as 11 da manha. Essa rota também faz uma parada em uma cidade da Finlândia por alguns minutos, mas é no meio da noite e bem rápido, quase não deu para perceber.

Esse tipo de cabine que ficamos acomoda de 1 a 4 pessoas, isso você escolhe na hora de reservar. A nossa tinha 2 camas (separadas) com banheiro e um espaço para pendurar roupas e uma “penteadeira”. Não tem janela, mas agora no inverno não acho que faça tanta diferença porque vai estar sempre escuro lá fora enquanto você está no navio… mas no verão com certeza seria muito melhor ter uma janela para ver as ilhas da Suécia!

Acabei esquecendo de tirar foto, mas achei a cabine bem arrumadinha e o banheiro super decente. Sério, pia, vaso e chuveiro de tamanhos normais e água quentinha e limpa. O ambiente também tinha um termostato mara para você escolher sua temperatura favorita (25 graus para mim está ótimo, obrigada).

um dia em estocolmo

Gamla Stan é cheio de ruas charmosas

O navio em si é pequeno, na verdade ele está mais para ferry do que cruzeiro e é bem básico. Há vários deles e até um super novo e bem lindo que faz a rota Tallinn-Helsinki, mas no nosso caso pegamos o mais velho de todos, por que somos assim de sortudos, hehe. Apesar do interior de esse navio ser bem começos dos anos 2000, as atrações são as mesmas em todos: discoteca, pub, restaurante, mais bares, compras e loja de cosméticos. Aqui na região esses passeios de ferry são bem comuns para se comprar bebidas alcoólicas a preços muito baixos, tem gente que só vai para isso.

Mas essa é a única coisa barata que você vai encontrar dentro do navio. O preço da comida e bebidas são exorbitantes, por isso fomos bem preparados com um pic nic para um lanche de noite e café da manha no dia seguinte. Pode parecer exagero mas eu já tomei café da manha e almocei no ferry várias vezes, nas nossa idas para a Finlândia e juro, não vale a pena. Para mim pagar 11€ (R$43) em um buffet de café da manha muito mal feito é um absurdo, e o prato de comida mais barato que você vai conseguir para jantar vai custar 8,90€ (R$35) e adivinha? Nao vale a pena de novo.

Nós levamos frutas, pão, queijo, presunto… esses produtos aguentaram bem dentro da cabine, e durante o dia colocamos na mochila e levamos para passear com gente – estavam fazendo -4ºC, temperatura perfeita para conservar alimentos! Hahah, deu até para comer uma pera geladinha no navio à tarde…

um dia em estocolmo

Eu amei as cores dos edifícios!

O passeio

O Kris já fez esse passeio várias vezes (para eles é que nem aquele bate e volta para o Guarujá, sabe? :D) mas eu estava animadíssima para conhecer Estocolmo. Quem não estaria? Eu já estava animadíssima só de dormir em um navio pela primeira vez na vida, imagina conhecer um lugar novo. Mas como o Kris já tinha ido e afinal era presente de aniversário dele, né, eu tinha que escolher o que fazer para não coincidir com algo repetido para ele.

Foi assim que decidimos fazer o Free Tour Stockholm, que é um passeio guiado pelas ruas de Estocolmo totalmente grátis. É claro que no final é legal dar uma gorjeta para o guia, mas não é obrigatório e nosso guia fez questão de nos lembrar sempre que não era necessário se alguém não pudesse ajudar, mas que o trabalho dele era totalmente voluntário e as gorjetas eram bem vindas.

um dia em estocolmo

Nosso grupo do free tour Stockholm

Eu escolhi esse tour porque vi a recomendação em vários blogs, e foi muito legal! Éramos umas vinte pessoas e nosso guia era muito animado. Nós escolhemos o tour pelo centro histórico, ou Gamla Stan, e o guia contou como a cidade foi fundada, a guerra dos tronos que rolou na Suécia durante os séculos, os vikings um pouquinho de como funciona o governo hoje em dia.

Ele também contou varias curiosidades das ruas de Gamla Stan e nos deu dicas de outros lugares para visitar e comer. O tour durou 90 minutos e apesar do frio congelante, foi muito legal! Não é sempre que nós vamos em tours guiados e acho que o free tour é uma ótima opção para quando você tem pouco tempo para explorar a cidade. Se não tivéssemos pego esse tour, com certeza estaríamos meio perdidos, pois estava fazendo muito frio e muitos lugares estavam fechados.

um dia em estocolmo

Nosso guia nos levou nesse local só para tirar a foto desse ângulo instagram-friendly

Depois do tour nós entramos em um café para esquentar os ossinhos por que estávamos completamente congelados! Era feriado do dia de Reis, então muitos lugares estavam fechados… mas encontramos um café muito gostoso chamado Expresso House, é tipo um Starbucks e há muitos espalhados pelo centro histórico.

um dia em estocolmo

Queria ter comido, mas #foconadieta

Eu pedi um café latte com leite de aveia, um muffin de chocolate e o Kris pediu um café expresso (a moeda sueca é a coroa sueca, e a cotação está a 2,50SEK). Haviam algumas opções veganas também, o que achei muito legal, mas tinha TANTA coisa para escolher que eu dei pane por que tinha muita gente na fila, e eu não quero ser aquela pessoa que demora anos para escolher e pagar né… o lugar estava cheio mas muito quentinho e confortável, foi perfeito para descansar um pouco e planejar o que íamos fazer em seguida. Essa pausa para o café nos custou ao redor de 120SEK (R$50).

um dia em estocolmo

Café na praça central da Gamla Stan

Como já eram quase 2 da tarde e a gente tinha que começar a voltar para o navio as quatro e meia, decidimos ir almoçar e depois passar em algumas lojas que o Kris queria ver. Eu tinha uma lista de alguns restaurantes que eu gostaria de ir, incluindo o Hermitage, que é um buffet vegano que aparece em todos os blogs de viagem sobre Estocolmo que eu li… só que estava fechado! A mesma rua era bem movimenta e no final das contas decidimos ir em uma hamburgueria alí pertinho, a Barrels.

Escolhemos esse restaurante por que era um dos poucos abertos, estava cheio e era muito bonito, haha. Além de que achamos que o preço estava normal, considerando que Estocolmo é uma das cidades mais caras dos países nórdicos. Eu pedi um hamburger vegetariano que estava uma delícia (129SEK = R$51) e o Kris pediu um cheeseburger (117SEK = R$46) com batata frita (35SEK = R$14) e uma cerveja (89SEK = R$35) – eu também não estou acreditando no preço dessa cerveja, e é por isso que eu tomei água… lembrem-se, água da torneira sempre é de graça! 😀

Estava caro mas muito gostoso, o lugar é bem estilo americano e o atendimento foi ótimo! Os outros restaurantes que eu tinha na minha lista seriam muito mais baratos, incluindo o Hermitage, mas não me arrependo de ter comido no Barrels! Como em todo lugar, há muitas opções e acredito que para todos os bolsos. É só procurar, e eu sempre procuro recomendações no tripadvisor, que não falha nunca!

um dia em estocolmo

Cada cantinho da cidade é maravilhoso

Com as barriguinhas já cheias andamos mais um pouquinho pelo centro e fomos visitar a Catedral de São Nicolau, igreja que foi inaugurado em 1306, sendo assim a mais antiga de Estocolmo! É realmente muito bonita e nosso guia já tinha contado algumas histórias sobre ela. Saindo da igreja começamos a andar em direção a estação de metrô, mas nao sem antes fazer uma pausa para algumas comprinhas, hehe.

Eu comprei alguns souvenirs para levar para minha família e dei uma voltinha na loja Lagerhaus e ah, gente! Sabe aquele tipo de loja que se você pudesse, compraria tudo? Ela tem itens de decoração para a casa e papelaria, e é tudo uma graça! Além disso achei os preços bem mais bacanas que na Estônia, então fica a dica para as amigas que moram aqui!

um dia em estocolmo

A estação central

Depois disso passamos ao supermercado para comprar algo para jantar no navio. Fomos caminhando até a estação Central e lá dentro é enorme, praticamente um shopping! Eu comprei uma salada do buffet de saladas do ICA, que é igualzinho ao do supermercado Prisma aqui em Tallinn, e fiquei muito feliz por que amo aquela barra de saladas, tem de tudo! Se não me engano o quilo custa ao redor dos 130SEK (R$50). O Kris comprou um poke bowl (65SEK = R$25) já pronto e – se preparem – duas latas de peixe estragado.

Calma, me explico: o surströmming é uma “iguaria” sueca, que consiste em arenque em salmoura fermentado por pelo menos seis meses. Ele não é podre, mas dizem que o cheiro é o pior do mundo. Sério, se vocês querem rir e sentir nojo, procurem no youtube. Por que meu namorado decidiu comprar isso? Pois até agora não descobri, mas que deve ser emocionante abrir esse treco, deve ser. Há histórias de que prédios e escolas inteiros já tiveram que ser evacuados devido a que algum engraçadinho resolveu abrir uma lata! O certo é encher a pia de água e abrir a lata embaixo da água, para o aroma não escapar… mas é claro que nós vamos abrir a Deus dará por que queremos sentir o pior cheiro do mundo e sobreviver para contar a história.

um dia em estocolmo

A menor estátua de Estocolmo: Iron Boy

Voltando para o navio

Tanto para ir do porto a cidade e vice versa, nós pegamos o metrô. Uma passagem custa 60SEK (R$23) cada um e sim, o transporte é beeem caro em Estocolmo, mas é a única opção nesse caso. Nós começamos a voltar ao redor das quatro e meia, porque tínhamos que embarcar até as 5:10pm. Foi um pouco apertado, porque do porto até o navio é longe. Juro, se tiver que andar 1km para chegar da rua até dentro da embarcação, é pouco. Depois de andar o dia todo no frio eu já estava muito cansada. Só sei que cheguei, tomei banho, comi minha salada e quase imediatamente apaguei. Só não dormi tão rápido por que estava passando Titanic na televisão, gente, que absurdo. Nao recomendo assistir (mas nem um pedacinho) desse filme quando se está dentro de um barco! Pensa num stress!

um dia em estocolmo

O por do sol foi lindo!

Chegamos em Tallinn são e salvos no domingo as 11 da manha, mas eu fiquei com vontade de ficar lá mais um pouquinho!

Considerações finais

Eu adorei Estocolmo. A cidade é bonita, movimentada, muito mais cosmopolita que Tallinn, uma característica que eu sinto muita falta aqui. É bom sair um pouco daqui e ver que existe tanta coisa e gente diferente mundo afora. A viagem de navio é muito tranquila, mas eu recomendo muito o “esquema pic nic”, por que a comida dos restaurantes não valem a pena. Fazendo isso economizamos bastante para poder gastar um pouco mais em Estocolmo.

No final das contas gastamos ao redor de R$400 (ou 100€ aqui para a gente), contando as passagens, comida e o tour para nós dois. Nao achei caro, lógico que o desconto na passagem ajudou muito mas na minha opinião o valor completo vale a pena sim, temos que lembrar que são duas noites no navio que é praticamente um hotel, né.

Eu gostaria de ter ficado muito mais tempo em Estocolmo, para poder explorar mais lugares além do Gamla Stan. Agora quero muito voltar no verão e pegar um passeio de barco que passa entre as ilhas da península!

um dia em estocolmo

Obrigada, Estocolmo! <3

Enfim, me desculpem o textão, mas gostei tanto dessa viagem que não tinha como não compartilhar aqui com vocês!

Beijos e até a próxima aventura

 

 

 

Facebook Comments

Ana Poli

Ana nasceu e cresceu em Jundiaí, Sao Paulo, e aos 17 anos embarcou numa aventura - forçada, diga-se de passagem - de mudar-se com a sua família para a Cidade do México. Lá se formou em Gastronomia, e aprendeu que o mundo é grande demais para passar desapercebido. Hoje em dia vive na Estônia, trabalha como cozinheira e adora viajar, comer, e contar tudo no seu blog elculinario.org.

2 Comments

  1. As fotos ficaram incríveis Ana. Dá próxima vez que eu for lá quero sentir o cheiro desse peixe (hahaha). Fiquei bem curiosa agora 😊. Texto maravilhoso, como sempre 😘

  2. Que passeio mais delicinha, Ana!! <3
    Eu só conheci rapidinho o sul da Suécia, mas tenho muita vontade de voltar e conhecer Estocolmo, a cidade parece ser lindona mesmo e cheia de cantos legais pra visitar!
    Gostei de saber que essas refeições no ferry não valem a pena, dica boa pra já ir preparada com uns lanchinhos, né? E ainda economizar pra poder gastar mais no destino ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *