Restaurantes em Tallinn: Mon Repos

Domingo passado tive a oportunidade de conhecer um dos restaurantes que participaram da  Restaurant Week – edição de primavera aqui em Tallinn. Dessa vez senti que apesar de haver muuuuitas opções de restaurantes para ir, a relação preço-menu não me convencia em quase nenhum, mas resolvi escolher o restaurante Mon Repos, que (re)abriu apenas outubro passado e prometia ser uma experiência muito boa.

Mon Repos foi aberto primeiramente em 1921, em uma vila construída nos anos 1870 nos arredores de Kadriorg, o maior parque urbano da Estônia, que cobre 70 hectáreas. Nos anos 20, o restaurante Mon Repos era muito popular entre a elite da cidade de Tallinn, onde os clientes podiam desfrutar da cozinha fina do chef russo Alexander Paalberg, coquetéis exclusivos feitos por um bartender do Hotel Savoy de Londres, além do espetacular entretenimento oferecido à noite: cantores de ópera, dançarinos e poetas. O salão também servia de cassino, e o segundo andar da vila era vigiado pela torre. Em 1922, a polícia descobriu que o lugar também servia para apostas, o que fez a Villa Mon Repos fechar as portas.

Em outubro de 2016 o restaurante reabriu, com o chef executivo Vladislav Djatšuk combinando os sabores da época dourada do parque Kadriorg com técnicas modernas, conservando algumas das legendárias receitas.

O menu de almoço com o preço especial da Restaurante Week foi de 10€ (aproximadamente R$34,00) e incluía um prato principal e uma sobremesa. Achei o preço muito bom, já que o prato principal normalmente custaria 15€ e a sobremesa 5€.

Antes do prato principal, recebemos uma cesta de pães artesanais com manteiga (também artesanal) e maionese de cominho. Os pães estavam simplesmente sensacionais, principalmente o pão negro! Geralmente eu não gosto de pão de centeio, mas esse com nozes e arandános estava delicioso! A maionese de cominho também foi minha preferida, e já me imagino copiando repetindo a receita aqui em casa!

Prato principal

O prato principal: filé de peixe branco europeu, acompanhado de puré de batata e camarão, com molho bisque (caldo de crustáceos com creme fraîche), sobre uma fatia de pimentão assado e supremas de laranja sanguínea. Minha opinião? Esse prato não poderia ter sido melhor! A combinação de sabores, o molho bisque que na verdade era uma espuma (o que deixou o prato super leve e refrescante), o peixe estava no ponto certo e o puré de batata era realmente batata, não sobrecarregado com manteiga ou creme de leite como geralmente em restaurantes. Sinceramente, esse foi um dos melhores pratos que comi em muito tempo.

Sobremesa

A sobremesa foi uma surpresa pois a receita data do ano de 1730: uma torta de tamarindo e ameixa com sorvete de gengibre. Deliciosa, mistura de doce-acidinho no ponto certo e do tamanho exato para uma sobremesa na minha opinião: não te deixa cheio e nem querendo mais doce.


Almoçar no Mon Repos para mim foi uma experiência surpreendentemente deliciosa, já que na verdade minhas expectativas não eram muito altas. Mas além de restaurante ser localizado dentro do parque (que é lindo), muito perto da minha casa (só 20 minutos caminhando) e a vila em si ser muito bonita, a comida é sensacional e acho imperdível conhecer esse tipo de lugar quando em Tallinn.

Fazia muito tempo que eu não desfrutava de verdade de um restaurante! E acredito que agora já posso falar que tenho um restaurante favorito em Tallinn. Mal posso esperar para ir lá de novo! 🙌🏻

Mon Repos
Narva maantee 92, 10127 Tallinn
Telefone: 507 0273

 

Salvar

Salvar

Salvar

Facebook Comments

Ana Poli

Ana nasceu e cresceu em Jundiaí, Sao Paulo, e aos 17 anos embarcou numa aventura - forçada, diga-se de passagem - de mudar-se com a sua família para a Cidade do México. Lá se formou em Gastronomia, e aprendeu que o mundo é grande demais para passar desapercebido. Hoje em dia vive na Estônia, trabalha como cozinheira e adora viajar, comer, e contar tudo no seu blog elculinario.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *